Escre(vivência): a trajetória de Conceição Evaristo

Bárbara Araújo Machado

Resumo


No presente artigo, procuro analisar a trajetória da escritora negra mineira Conceição Evaristo, a partir de entrevistas e depoimentos escritos por ela. Para tanto, considerei desde suas experiências com as crueldades do racismo na infância até as diferentes estratégias que tem utilizado para combatê-lo militando no movimento negro. Conceição nasceu em 1946 em uma favela na cidade de Belo Horizonte. Mudou-se no início da década de 1970 para o Rio de Janeiro, onde testemunhou a intensificação de um movimento negro de caráter nacional. Desde então, atuou em coletivos de escritores negros; graduou-se em Letras, tornou-se mestre e doutora em Literatura Comparada; e publicou romances, contos e poemas. Refletir sobre a trajetória de Conceição Evaristo pode ajudar a compreender a atuação militante de escritoras e escritoras negros/as na contemporaneidade, suas conquistas e seus desafios em uma sociedade ainda marcada pela discriminação racial.

Palavras-chave


movimento negro, literatura negra, mulheres negras

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ORAL
www.historiaoral.org.br