História Oral e Tempo Presente: as entrevistas realizadas com pacientes/moradores do Hospital Colônia Itapuã (Viamão/RS)

Viviane Trindade Borges, Juliane Primont Serres

Resumo


O presente estudo trata da realização e uso de entrevistas efetuadas pelo Centro de Documentação e Pesquisa do Hospital Colônia Itapuã (CEDOPE/HCI), setor criado nas dependências do antigo Leprosário do Rio Grande do Sul, fundado em 1940. Intencionamos aqui abordar os caminhos da constituição de um espaço de memória dentro de uma instituição marcada pelo estigma, problematizando a realização de depoimentos orais, as implicações éticas deste trabalho e suas especificidades, marcadas pela história do tempo presente e pelas sutilizas do próprio tema. Durante o funcionamento do Centro (2000 – 2002), foram realizadas vinte e uma entrevistas com antigos pacientes hansenianos. Embora possa haver muito em comum em relação a todos os entrevistados, como a doença, o isolamento, o preconceito, a maneira como cada um vivenciou e narrou o vivido deve ser buscada em cada trajetória individual. Neste sentido, não podemos escrever uma história dos doentes de lepra, entendidos como uma categoria homogênea, mas tais depoimentos podem apontar como os diferentes indivíduos lembram/narram situações vividas a partir do diagnóstico da doença e do isolamento.

Palavras-chave


história oral, memória, leprosário, saúde, doença

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ORAL
www.historiaoral.org.br